5.2.09

_________________. fairy hope


uma fada flicts


______pulante


asas pela metade

chega como parte, (r) indo

alto, saia de seda

inconstante

cheira a absinto e masti-

garfa

dias, um minuto

oco e ela cai,

em si

mesma em mim


________________pula adiante


volta de rompante

pousa seu balão

palavreado

no sonhovontade

de ser grande.

4 comentários:

Múcio L Góes disse...

massa teu blog! coquetel colorido.

=]

vlw a visita lá em casa.

bjo.

J.R. Lima disse...

um minuto oco
um minuto é pouco
um minuto
de um sonho
vontade
grande
de ser

J.F. de Souza disse...

Há magia neste poema. Bailando no ar, por um (p)o(u)co minuto, (r)indo alto, chegando longe.
Fora de si, sim, mas não fora do teu alcance.

=)

Stephanie disse...

são leves e coloridas as suas palavras - versos que dançam e pairam feito bolhas de sabão

preciso passar mais por aqui.

beijos