18.4.08

em troca dos tantos textos melados que eu escrevi pra ele, ele me trouxe uma caixa de chocolate. me atrapalha essa coisa dele preferir salgado, qual a graça de dar uma coxinha pra pessoa? mesmassim, misturo açúcar com idéia, leite condensado com linha, canela com letra, cacau com palavra,e mexo, mexo, mexo, aqueço, assopro e... tá no ponto!
entrego às vezes ainda quentinho, pro sentido ter mais gosto. é tudo artesanal, mas ele disse que simples assim que é bom de saborear.
é o único momento em que vejo ele açucarado. e com brilho de geléia no olho.
mas e a coxinha?
bem, o sal eu ponho na vida dele.

Um comentário:

Cristiano disse...

Também de sal é feito o mar.

Aliás, acho que o mar é feito de sal e canções.