16.2.08


a manteiga tá mole, já abri e fechei a geladeira, abri e fechei, abri e fechei
o tapete da sala já tem um caminho
no relógio, a marca dos meus dedos
meu pulso manchou o laptop
uma roda de suor na poltrona
e se eu for mais uma vez até o fim do corredor, posso correr a próxima maratona
sei quantos azulejos invertidos tem perto do espelho do banheiro
contei as janelas do prédio vizinho
penteei meu cachorro de pelúcia
empilhei meus livros por ordem alfabética
comecei a fazer patchwork
cortei as pontas duplas do cabelo
chacoalho pernascoxaspanturrilhas
arranco pelinhas dos lábios
caretas e caretas e bicos
que bom que eu não fumo
e penso quantas vezes eu pisco por dia
acendi e apaguei a tv
canto Jack Johnson, Maria Rita, e como é mesmo aquela música
futuco a unha do pé
abro e fecho a geladeira abro e fecho a geladeira e ....
ainda
lá.
__
a espera tem o ritmo das manias
a ansiedade tem o peso da vontade de esquecer
__
tem sabor de doce de leite de fim de pote
essa lembrança de vc



2 comentários:

Anônimo disse...

Q espetáculo... tem cara de "confissões de uma mente perigosa"...

Caito disse...

Gosto de doce de leite de fim de pote. rasgante!