13.8.07

Rapidinha na rodoviária


Tempos de seca e Una anda a fim de uma rapidinha: rodoviária, 50 minutos de espera, o tédio e a confusão chegando e indo de ônibus. Mil e um pensamentos cruzando na cabeça e batendo de frente como carrinho bate-bate de parque de diversão, Una resolve abrir seu caderninho, ela tem duas micro páginas, agora ferrou.

Tanta coisa pra lembrar e lá vem Cromo, seu psicólogo. Que bom, que merda, já xinguei até a oitava geração dele, não adianta... Já tem mais de um ano que Una disse até mais, terapia, e as palavras ainda gritam na sua cabeça com uma frequência de arregalar os olhos e a mente. Eram frases João Bobo, elas vinham, ela batia, elas voltavam e socavam a cabeça de Una, afinal quem é o bobo aqui??

Pensou no nome do psicólogo, como Deus é engraçadinho. Lembrou-se de como tratava dos seus machucados quando criança, ela chorava horrores, sua mãe passava mercúrio, a ferida custaaaaaava a fechar, mas a mancha vermelho aberração ficava ali uma eternidade, e qualquer um podia ver, rir, sentir pena ou nem ligar. (Não sabia porquê mercúrio não era usado pra marcar asfalto...) Como a terapia era parecida; incomodava mais que OB da época da sua avó ter os pensamentos rubros assim expostos pra quem passasse, eram tomates frágeis numa banca de feira de sexta feira ao meio dia.

Analistas, pra Una, são algo como alienígenas. (Ah sim, coisa mais óbvia, como há gente que não repara nisso!!) Eles são na verdade uma espécie bizarra, traças hiper alimentadas - Tamagochis dos infernos - que implantam seus filhotes no cérebro de quem quer que se aproxime, e as tracinhas vão fazendo um servicinho erosivo mais veloz que nadador brasileiro no Pan. Men in Black, manja? Algo como aquelas baratonas; os psicólogos são super-traças vindas de um planeta sacana-sádico.

Uma vez instalados na cabeça, o insetos miseráveis vão roendo as certezas, comendo os paradigmas, cuspindo nas dúvidas, destruindo as bases, e algo muito biologicamente indescritível e escabroso vai se formando. E olhe, Una já tentou, mas não tem Baygon mental que dê jeito...

E que só baratas o quê (??!!), isso é papo besta pra acalmar a população terráquia, depois de uma guerra nuclear, Una tem certeza que sobrarão as nojentas e os psicólogos. E o pior, os super-traças não vão sobreviver pra pisar nas danadas e honrar a soberania humana não. Eles vão é perpetuar a espécie com a ajuda delas. Tá achando nojento, caos, uó? Pior, uma nova espécie surgirá: o analista barato.

Isso sim é perigo mundial (e a ONU não tá nem aí).

50 minutos idos, Una sente uma baforada no cangote, o inferno móvel chegou, ela passa a mão na testa, enxuga o suor da nuca, sai de cima do seu caderninho, se recompõe, seu tempo acabou, continuaremos esse assunto na próxima sessão...

Foi bom pra vc?

8 comentários:

Marcelo disse...

Foi ótimo!

Adoro essas várias metáforas
que vão brotando a cada momento do texto!

Não sabia que os analistas tinham
um poder corrosivo tão grande! Pelo menos a raça não se perpetuou com a dos advogados...

Muito bom...Até o próximo texto!

Anônimo disse...

Antes de tudo, gostei das visitas no meu blog! Fico muito feliz com seus comentários!

Enfim, ao que interessa! Una conhece prozac?!

érika bazilio disse...

sweet pimenta, combinação perigosa e deliciosa! como a delícia do seu blog. é sempre bom encontrar vida inteligente na rede... um grande beijo! ; )

Brubs disse...

Bem, o que falar né? é uma mistura louca, mas provocante e absurdamente instigante.
Agora sobre analistas... concordo em tudo. eles realmente tem esse poder de descontruir tudo...
beijos se cuida.

Anônimo disse...

Preciso de postagens!

NIKITA GATA SARASOTA disse...

MILENAO ,

esse papo de psicologo sempre me causou estranheza das brabas!!! isso pq minha MAE apos anos de terapia e ter ALTA da msm, nao largou pq disse q tinha q ajudar a sua PSICOLOGA..ue, achava EU q era o contrario..

mas enfim..voltando ao mundo real, bora tomar uma cachaça ::::
hehe
renata gordenha safada quer almoçar amanha..quarta..
e sexta podiamos tb ir num barzinho quem sabe!! vamus agitar algo !!!

bjussssss

Daniel Bonavita Miceli disse...

Milenita!!!!!!!!
Olha o do amizecídio aparecendo denovo!!!!!
Pois eh adorei seus textos
bom pra começar adorei o pijama da Una vestido pela mãe dela ao pegá-la no ônibus ótimo golpe uhauhauhauha
agora esse último foi magavilhosooooooo
finalmente posso defender a minha raça e falar que a pior do mundo é a dos psicólogos viva os advogados auhuahuahuauhhuauha!!!!!!
Milene to com saudades!!!!!!!!
PS: Agora passa vc no meu blog ne?
UHHUAHUHUAUHAHU

Bjaum!!!!

aarquiteta disse...

Milene pimentinha,
Este papo de psico e' a sua cara...rsss. Há quantas anda isto na sua vida?
Adorei o texto!! Vc é demais :)
SAudades